Exames integrados em medicina do trabalho

Seus colaboradores são o coração de sua empresa. Cuide bem deles!

O DESCASO COM A PREVENÇÃO E OS ACIDENTES DE TRABALHO NO SETOR DA CONSTRUÇÃO

Para minimizar as ocorrências graves e fatais de acidentes de trabalho no setor da construção civil, é fundamental o cumprimento responsável das medidas de segurança especificadas na NR18 (Norma Regulamentadora da Indústria da Construção).

A falta de informações para orientar os trabalhadores, a demora nas autuações trabalhistas, a ausência de medidas de proteção coletiva e de fiscalização, são alguns dos principais fatores que determinam as causas de acidentes de trabalho no setor da construção civil.

O resultado do descaso com a prevenção é o alarmante índice de ocorrências no setor. De acordo com dados recentes da Previdência Social, cerca de 60 mil trabalhadores da construção civil sofreram algum tipo de acidente nos canteiros de obra em 2014. Em 2013, a cada 100 mil trabalhadores da indústria da construção, cerca de 16 operários foram vítimas de acidentes fatais. Quedas de alturas, soterramentos e choques elétricos são os tipos de acidentes de trabalho com mais vítimas fatais no setor da construção civil.

Para o Engenheiro do Trabalho Robinson Leme, que é também vice-presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário do Estado de São Paulo – Feticom/SP, a explicação para o alto índice das ocorrências graves e fatais no Brasil, é devido principalmente, ao descaso com a prevenção. “Hoje no Brasil, infelizmente, existe uma cultura com foco na reparação e não na prevenção”, afirma o especialista.

Na opinião de Leme, além da falta de uma cultura prevencionista, outras questões estruturais também colaboram para o alto índice de acidentes no setor. Ainda segundo o especialista, a fiscalização precisa ser aprimorada para atender a grande demanda do setor da construção civil. “Existe pouca fiscalização, porque hoje o Ministério do Trabalho conta com poucos auditores fiscais”.

Para que as estatísticas deixem de ser tão alarmantes, é necessário reduzir os índices de ocorrências de acidentes de trabalho. Para isso, além do cumprimento responsável da legislação, os empregadores precisam ter muita atenção com o planejamento da obra em todas as suas etapas, com objetivo de eliminar os riscos de acidentes no setor.

Fonte: Revista Proteção